A Criação do Reggae

bobmickpeter1.jpg

A CRIAÇÃO DO REGGAE!!!

O reggae é a música produzida no Terceiro Mundo de maior sucesso e prestígio em todo o planeta. Nasceu na Jamaica – uma ex-colônia inglesa do Caribe, que teve a população indígena original praticamente dizimada depois da chegada dos europeus, capitaneados por Cristóvão Colombo.
Em 1509, sem força de trabalho para explorar, os espanhóis iniciaram um dos processos mais traumáticos da história humana, levando para a ilha grandes levas de escravos africanos com o objetivo de executar trabalhos que, eles mesmos, os brancos, desprezavam. De alguma maneira, foi aí que o reggae nasceu.
Primeiro, surgiram os cânticos dos escravos, trazidos da África. Depois, numa tentativa de dominar o ambiente hostil (que os proibia de cultivar as tradições africanas), os escravos começaram a se adaptar à cultura do dominador, criando o primeiro produto deste entrecruzamento: o mento. Do mento para o reggae, o pulo é enorme e um ouvinte que queira estabelecer conexões e coincidências entre os dois estilos pode ficar sem qualquer pista.
Mas o reggae nasceu daí. Antes de produzir o reggae – como ficou conhecido no mundo através das músicas de Bob Marley, Jimmy Cliff, Peter Tosh e Gregory Issacs – os jamaicanos se ligavam mesmo era nos ritmos centro e norte-americanos.
Das ilhas vizinhas, curtiam o calipso, a rumba e o cha cha cha. Dos Estados Unidos, ouviam as big bands, o jazz tradicional e o rhythm’n’blues. Como a Jamaica é um país pobre, os novos autores não tinham como mostrar ou gravar as próprias criações.
Mas estes estilos foram fundamentais para a música que seria produzida nas décadas seguintes. A primeira manifestação mais próxima do reggae atual foi o ska. Com uma batida constante e nervosa, o gênero fez grande sucesso na ilha, atraindo a atenção dos jovens para o seu ritmo frenético, através de grupos como os Skatalites, Ethiopians e Wailling Wailers.
A partir da desaceleração do tempo original do ska, surgiu o rock steady, música que falava sobre a realidade dos guetos, de amor e tocava, pela primeira vez, no culto ao rastafarianismo. Se o ska é o avô, o rock steady é o pai do reggae. Mais lento ainda que o rock steady, o reggae surgiu como a síntese de tudo o que vinha sendo feito anteriormente (rastafarianismo, letras que falavam do cotidiano e de amor), adicionando um elemento fundamental para a sua propagação: a preocupação política.
O nome “reggae” surgiu ao acaso. Não tem significado próprio. É quase uma onomatopéia do próprio ritmo da música. Foi usado pela primeira vez numa canção em “Do The Reggay”, gravada pelo grupo Toots & The Maytals, em
1968. Musicalmente, foi definido como estilo quando o baixo oscilante do bruxo Lee Perry (líder da banda The Upsetters) se libertou do comportamento habitual, passando a marcar o ritmo em vez de manter-se acomodamente como harmonizador das canções.
Para o mundo, o reggae apareceu no começo dos anos 70, em Londres, cantado por Eric Clapton. O hoje clássico “I Shot the Sherif” foi o primeiro reggae a freqüentar as paradas de sucesso da Europa e Estados Unidos e foi através dela que o Brasil também conheceu o novo estilo. Robert Nesta Marley, o Bob Marley, era o autor da canção e também o nome mais promissor do estilo de então. O tempo confirmou o prognóstico: com Jimmy Cliff e Peter Tosh, Marley e o grupo The Wailers fizeram os discos básicos do reggae – referência permanente para quem faz o reggae.
A morte do ídolo, em 1981 e posteriormente de Peter Tosh em 1987, preconizou o fim de uma era e ameaçou o prestígio e popularidade do estilo em todo o mundo. Mas a enorme capacidade de regeneração e transmutação fez com que o reggae expandisse o território de atuação influenciando movimentos importantes como o two tone inglês (punk + ska), o dancehall (reggae + tecnologia), o african reggae (reggae + música tradicional africana), o raggamuffin'(toast + dancehall), o samba-reggae (música afro-brasileira + reggae) e disseminando-se no hip hop, jungle, trip hop e atualmente bhangra reggae – estilos que passaram a adotar a música jamaicana como semente inspiradora.

Espero que esse texto tenha deixado mais claro e mais explicado pra voçês que acharam o outro muito simples!!! Obrigado.

~ por guimartins em março 12, 2008.

6 Respostas to “A Criação do Reggae”

  1. Com esse texto, podemos entender claramente a história do reggae, suas fases, ate originar esse ritimo : musica de terceiro mundo, que são ouvida em todo mundo.

  2. gOstei muitO da histOria deu pra tirar minhas dúvidas pOr que eO tinha que saber né alias eO sOu fã dO reggae amO tOdas musicas de reggae e issO tirOu minhas dúvidas ta Ok vlw bjOs

  3. “fàábinha”

    “fã” do reggae mais escreve igual emo

  4. Não ah fãs..ah admiradores e seguidores da cultura rasta uma cultura rica…. q surgiu para o ser humano aprende oq há de mais importancia na sua existencia e nos ensinar o de mais humilde e puro q existe..nos guiar…jah nos guiara de todo o mal! jahbless… sempre bom ler sobre essa cultura.. parabéins para os criadores desse portal..

  5. Muito boa a matéria, vou usar no meu trabalho.

  6. ava,rsrsrsrsrs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: